domingo, 16 de agosto de 2009


Hopper- Mulher ao Sol

FLORESCÊNCIA


Meu caro e bom amigo, a vida é assim:
O corpo muda e surge a puberdade
Revelando na flor da tenra idade
Um mar de rosas, campo de jasmim...

Brota o crescer, sublime mocidade...
Tanta coisa floresce no jardim!
A mente quase adulta, livre enfim...
Oh! Que fase serena e sem maldade!


Mas, quando o Amor, no jovem aparece
Chora chora por essa vil essência!
Por causa do Amor, tudo só envelhece...


Grita grita na falsa florescência!
O coração se perde e aí escurece...
Mórbida vida, estranha adolescência!

Rommel Werneck


BLOG DE ROMMEL WERNECK


Um comentário:

Donzela Caçadora disse...

Nem quero pensar em fase mais difícil...

... Mas o soneto, ahhh, este belo soneto!