sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

É UM GHAZAL?

 Dante Gabriel Rossetti: Astarte Syriaca (1877)



SEM NINGUÉM


A teus pés eu me sinto sem ninguém
Porque tuas mãos trazem-me desdém


Contemplando teus olhos eu me vejo
Perdido na amplidão do teu além


Belos braços tens, quanta força e fogo
Somente p’ra matares mais alguém


Uma boca, perfeita pedraria
Que fez um novo e pobre ser refém


Em teu peito não há nem coração
Dorme apenas a morte e mais ninguém



Rommel Werneck

7 comentários:

Anne Lieri disse...

Eu acho que é,sim!Ficou bem parecida a métrica com aquele do Recanto.Gostei muito!Vou aprender a fazer tb!Bjs,

Lord Rommel Werneck disse...

Pelo que compreendi deve-se utilizar decassílabos e este esquema de rimas. Obrigado, Lieri!

Hilton Valeriano disse...

Não conhecia essa forma fixa. Mas gostei do conteúdo, sempre intenso como todos os seus poemas!

Lord Rommel Werneck disse...

É uma forma fixa árabe estruturada em dísticos.

Derek Soares Castro disse...

Inefável construção amigo Rommel!

Edir Pina de Barros disse...

Tentarei esta forma! Belissimo poema!

Flá Perez (BláBlá) disse...

gostei da boca bela e gélida e dura.

bjbjbj