terça-feira, 29 de março de 2011

AH! SE EU PUDERA!

Ah!Se eu pudera ter-te agora junto a mim,
E acalantar com meus carinhos teu enfado,
E esvoaçar nos braços teus, ó meu amado,
Contigo iria aos céus do amor até o fim...

Quisera ter-te sem pudor, abandonado,
Entre os meus braços, meus lençóis de cor carmim!
Seria eu bem mais feliz se fora assim,
O meu viver seria mais iluminado...

Ah! Se eu pudera meu amado querubim
Roubar-te-ia, sem pensar, um beijo ousado,
E sonharia o sonho teu, o mais dourado!
Morrer-me-ia, sem pensar, por ti, enfim...

Mas tu a mim nem vês... Nem ouves meus clamores...
Enquanto aqui me morro pelos teus amores!

Nenhum comentário: