sexta-feira, 14 de outubro de 2011

INDRISO EM HENDECASSÍLABOS 5a e 11a





CAI O PANO



Desçam as cortinas vis do meu teatro!
Os tecidos pobres que infestam meu ser!
Abandonem suas frisas e lugares!


Acabou mais uma cena minha, partam!
Tudo terminou, melhor, foi quase tudo!
Eu quero beber feliz, mas solitário...


Sozinho chorando essas horas finais


Enquanto se rasga o velho véu do templo...



Rommel   Werneck 


Encaminhado para a Antologia Internacional de Indrisos

3 comentários:

Derek Soares Castro disse...

Caro Rommel. Não colocaste ainda o meu Blog junto aos demais. Vou aguardar. Um abraço.

Poesia Retrô www.poesiaretro.blogspot.com disse...

Coloquei agora!Veja a seção de parcerias

Não se mate disse...

olha cara poesia é a coisa mais chata que eu ja se vi fazer, mas digamos que por assim dizer, devemos então esquecer, por que uma porcaria de trabalho de português sobre isto, tenho que fazer, ate mais ver ^^