sábado, 19 de janeiro de 2013

Lira da Morte (Soneto Coletivo)





Lira da Morte

Ressoa nessas cordas lacrimosas [Derek Soares Castro]
O canto dos poetas desgraçados, [Nestório da Santa Cruz]
Em fúnebres canções, em tristes brados [Arão Filho]
De rimas sanguinárias, dolorosas. [Sérgio Carvalho]

E passa o som, despetalando rosas, [Maurilo Rezende]
Ressuscitando a Morte de açoitados, [Rommel Werneck]
Num sibilo de dor aos malfadados [Felipe Valle]
Poemas de raízes cancerosas. [Matheus de Sousa]

Que sirva de rosário aos sofredores, [Gabriel Rübinger]
Aos ascetas vetustos dos horrores, [Quintiniano]
E este lamento em versos os conforte. [Renan Tempest]

Que o pranto silencioso dessa lira [Ivan Eugênio da Cunha]
Em vibrato soluce, pulse, fira [Rosany Vieira]
A convidar a triste audiência à Morte. [Alysson Rosa]



*Este soneto coletivo foi feito para a antologia de sonetos Lira da Morte, que participaram os seguintes autores:

Alysson Rosa
Arão Filho
Derek Soares Castro
Felipe Valle
Gabriel Rübinger
Ivan Eugênio da Cunha
Matheus de Souza
Maurilo Rezende
Nestório da Santa Cruz
Quintiniano
Renan Tempest
Rommel Werneck
Rosany Vieira
Sérgio Márcio

 Caso alguém se interesse em comprar tal livro ou quiser informações, eis o site:

Nenhum comentário: