terça-feira, 27 de janeiro de 2015

O AMOR


AMOR 

                                                    A A.T.


O amor conheceu os olhos mais celestes, 
A boca perfeita, músculos, rijeza, 
Os braços, a língua longa por proeza, 
O corpo viril sob gregas e alvas vestes. 


O amor conheceu a vossa Natureza! 
O cérebro, o gênio, ideais que expusestes
Unidos a nossos beijos cafajestes.  
Enfim, abraçou as glórias da Beleza! 



O amor conheceu a mim? Decerto, Não! 
Nem meu sofrimento, os versos a tecer,
Meu corpo em fulgor por tanta devoção, 



O choro, o clamor, os dentes a ranger, 
As sombras, a morte, a santa humilhação,Pois vossa beleza chama-se Poder.



ROMMEL WERNECK

Nenhum comentário: