terça-feira, 24 de março de 2015

The Oldest




THE OLDEST


São flores e mais flores de mil anos
Que foram, por maldade vil, pisadas
Por deuses sedutores em seus planos
Deixando apenas mágoas afogadas

São frutas que sofreram muitos danos,
Nas cascas, tantas rugas deformadas
Por sonhos mentirosos dos enganos
Deixando dentro as carnes estragadas.
 

     São tantas lágrimas passadas e futuras,
Presente ameno em lúcida verdade...
São versos nestas páginas escuras!

E tenho me tornado tão ranzinza
     Que mesmo no apogeu da mocidade,
        Ostento triste os meus cabelos cinza...


ROMMEL WERNECK
 

Nenhum comentário: