sábado, 22 de novembro de 2014

#INDRISAÇÃO - ROMMEL WERNECK POR ROMMEL WERNECK






  Como já foi comentado, explicado e devidamente exemplificado,por indrisação entende-se o processo de criar um indriso inspirando-se num soneto ou mesmo converter um soneto em indriso. Clicando no marcado #INDRISAÇÃO é possível observar os primeiros exemplos meus e de meus amigos. 



   Flores de Primavera é um "soneto", bem entre aspas mesmo, escrito por mim no auge de meus quinze anos em 2003. 



Chega a estação de mais linga longa espera
Florescendo tudo de belo da vida 
A deixando mais jovem e colorida
Como um sonho feito de quimera 


Chegam as flores marcando uma nova era 
Esquentando e deixando linda e florida 
A minha vida, para ser mais querida 
Enfim, chegam as flores de primavera 

Lindos pássaros e belas borboletas
Vão pousando entre flores e violetas
Lá fora, Primavera vai florescendo 

Dentro de mim, meu coração vai morrendo 
Perco-me nas lindas flores do jardim 
Mas é a tristeza que está perto de mim 






Ao reencontrar o texto em 2012, tentei consertá-lo em vão. Surgiu a ideia de converter em indriso. Além das cesuras e polimetria, a tentativa de soneto apresentava um texto longo demais, então optei por fazer a concisão do indriso. O indriso é curto e ideal para certos textos que necessitam ser rápidos. Todas as vezes que vejo que um soneto antigo está longo demais, isto é, cansativo e sem muito desenvolvimento, penso em cortá-lo para 8 versos. É como aparar a barba e o cabelo, às vezes há excesso. 

Eis a composição de 8 versos: 




       FLORES DE PRIMAVERA


  

Florescendo os campos, brotando mil flores,
Chega novamente a prisca primavera
E saem as gentes todas em amores...


Eu também passeio, saio sem espera...
Pelos campos vou correndo em negras cores
Fingindo talvez qu’exista quimera...


Faço sombras sobre as flores do jardim


Enquanto outras sombras pairam sobre mim...







              Rommel Werneck 

Nenhum comentário: